O CREMATÓRIO MUNICIPAL DR. JAYME AUGUSTO LOPES É MONOPÓLIO DA PREFEITURA DE SÃO PAULO. ESTE PORTAL É PRIVADO E NÃO POSSUI QUALQUER VÍNCULO COM O CREMATÓRIO.
site privado, não possuímos vínculo com o crematório
ATENDIMENTO EMERGENCIAL 24H (11) 3230-1959

Como surgiu o cemitério? Descubra curiosidades sobre esse assunto!

de aleah, 9 de dezembro de 2020

Muitas vezes convivemos com algumas coisas e lugares e não fazemos ideia de onde todas elas vieram. Ao menos sabemos o porquê de elas existirem ou de onde elas vieram ou quais foram suas origens.

Isso ocorre com muitas coisas, contudo, você já parou para pensar de onde surgiu o cemitério? Esses lugares, mesmo sendo muitos necessários nos tempos atuais, vieram de algum lugar e surgiram de alguma forma.

Sendo assim, nesse contexto, no texto de hoje vamos mostrar para vocês como surgiu o cemitério e outras curiosidades sobre esse assunto. Confira!

O que é um cemitério?

Como todos sabem, os cemitérios são os locais destinados aos corpos das pessoas falecidas. Esse espaço é muito necessário, visto o tempo que os corpos demoram a se decompor após a morte. Por isso, é necessário um espaço específico para pessoas falecidas, onde os corpos devem ficar e evitar contatos que possam gerar contaminação.

Nos cemitérios, ocorrem os velórios, que são as últimas homenagens que as pessoas fazem aos seus entes queridos quando eles falecem. Atualmente, podemos encontrar vários tipos de cemitérios. Alguns dispõem de grandes espaços verdes, que servem como uma espécie de área de convívio para as pessoas que estão passando pelo período de luto.

Contudo, nem sempre existiram esses espaços, pois eles foram surgindo com a evolução das pessoas e das suas necessidades de dividir um momento tão difícil que é perder alguém que se ama. Por isso, hoje em dia, os cemitérios possuem jardins e locais com aparência agradável para que as pessoas encontrem algum tipo de conforto quando visitam os seus entes falecidos.

A origem do cemitério

Antes do surgimento dos cemitérios, os falecidos eram enterrados, mas sem caixão ou algo para cobrir os corpos. Mas, à medida que eles iam se decompondo, começavam a contaminar o solo e acabavam gerando doenças. Por conta disso, a lei inglesa definiu o sepultamento, que deveria ser realizado em um local afastado das cidades. Justamente para evitar a contaminação das terras.

Nessa época havia também os sepultamentos nas igrejas, que é um costume mais antigo do que a origem dos cemitérios. Os sepultamentos realizados nas igrejas eram sinônimos de prestígio ao falecido. Por isso, a prática dos sepultamentos nas igrejas continuou mesmo com o surgimento dos cemitérios.

Entretanto, isso ocorreu muito por conta da predominância do catolicismo na sociedade, que considerava a prática um ato religioso. Era uma forma de demonstração de fé naquela época.

A arqueologia e os cemitérios

Os primórdios da origem dos cemitérios remetem a períodos pré-históricos. Algumas escavações arqueológicas identificaram que a humanidade já tinha o hábito de enterrar os mortos e cobri-los com terra desde a aquela época. Mas o sentido os enterros eram outros.

Os corpos em decomposição acabavam atraindo os animais e colocavam a vida das pessoas em risco. Contudo, de acordo com diversas fontes históricas, destinar um local específico para realizar os sepultamentos surgiu com os hebreus. Depois, tomou forma com os cristãos, quando foram criadas as catacumbas em paredes de galerias subterrâneas.

Na Roma Antiga, os enterros nas cidades foram proibidos, o que levou os sepultamentos para as estradas. Entretanto, com o crescimento e desenvolvimento das cidades, os locais onde os mortos estavam enterrados passaram a fazer parte dos perímetros urbanos. Ou seja, os mortos acabaram ficando enterrados nas cidades.

A história dos cemitérios após as catacumbas

Depois do período das catacumbas subterrâneas, passaram a ser utilizadas as áreas internas das igrejas e os espaços adjacentes para enterrar as pessoas falecidas. Porém, a prática acabou criando outro problema, pois, com o passar do tempo, não havia mais espaço para abrigar tantos corpos. O que resultou na contaminação do solo e no aparecimento de epidemias mortais.

Morar em locais próximos a igrejas acabou ficando perigoso. Foi, então, que a lei inglesa direcionada aos sepultamentos, como já citamos, determinou que os enterros deveriam ser realizados em locais ao ar livre e longe da área urbana.

O ponto de partida dos cemitérios como conhecemos hoje em dia, deu-se nesse período da história.

Os sepultamentos no Brasil

Na verdade, os sepultamentos em igreja permaneceram sendo realizados até o século XIX. No Brasil, de acordo com registros históricos, eles eram comuns até o início do século XX. De acordo com a tradição católica, sepultar os mortos nas igrejas era uma forma de aproximar o falecido dos santos.

Hoje em dia, os cemitérios se mesclam à paisagem urbana e, muitas vezes, acabam virando pontos turísticos bastante visitados, tanto pelos parentes das pessoas que estão enterradas ali quando de curiosos, que visitam os túmulos de pessoas famosas, por exemplo.

Os cemitérios mais famosos

Existem milhares de cemitérios espalhados pelo mundo, mas alguns deles são muito antigos e existem desde o surgimento dos primeiros cemitérios. Por isso, são mundialmente conhecidos.

Confira os cemitérios mais famosos e curiosos do mundo:

  • Forest Lawn

Localizado na Califórnia, Los Angeles, o Forest Lawn é conhecido como um dos patrimônios mais importantes da cidade e os dos pontos mais visitados. No local há mosaicos em homenagem aos presidentes George e Lincoln.

No Forest Lawn  estão enterradas grandes celebridades. Como um dos integrantes do Ramones e o Michael Jackson, além de soldados importantes.

  • Old Jewish 

Fadado no século XV, o Old Jewish é um dos cemitérios mais antigos da Europa. Ele é muito conhecido por sua arquitetura que possui uma lapidação torta, que ocorre devido a quantidade excessiva de judeus enterrados no local.

A arquitetura ganhou um aspecto diferenciado devido as figuras que os judeus enterrados ali recebiam. Isso contribuiu para a formação das lapides incertas. É dos cemitérios mais visitados do mundo.

  • Mount Auburn Cemetery

Construído em 1831, o cemitério Mount Auburn de Massachusetts possui uma ampla área verde e diversas flores, que dá ao local um aspecto de parque, com uma aparência muito agradável. Cerca de 93 mil pessoas foram enterradas neste cemitério em diferentes épocas da história.

O cemitério Mount Auburn de Massachusetts conta com uma torre de 62 pés, que permite aos visitantes observar toda a região em volta do local.

  • Cemitério da Recoleta

Localizado em Buenos Aires, o cemitério Recoleta é considerado um dos grandes pontos turísticos da cidade. Ele é coberto por várias obras de arte e possui um amplo jardim.

A fama do cemitério é tão grande que, nas terças e nos domingos, são realizadas visitas guiadas em diferentes idiomas para que os turistas possam conhecer toda a história do local.

Um grande número de turistas visita o cemitério Recoleta todos os anos. Essa é uma visita muito interessante e vale muito a pena conferir.

Situação dos Cemitérios

Atualmente, uma das grandes preocupações em relação aos cemitérios, é a questão ambiental. Por conta disso, surgiram alguns modelos de cemitérios que são considerados mais ecológicos, que visam a manutenção da saúde do solo e do meio ambiente comum todo.

Na maioria dos cemitérios do mundo, a decomposição dos corpos é biológica. A ausência de ar nos túmulos acelera o crescimento dos microrganismos anaeróbicos, que são responsáveis pela consumação do corpo em um tempo médio de dois anos. Eles só se extinguem quando todo o material orgânico se finaliza.

O processo de decomposição resulta na produção de um líquido escuro, viscoso e mal cheiroso, chamado de necro-chorume. Se esse líquido vazar por conta da má vedação dos sepulcros, ele poderá contaminar as águas do subsolo, podendo disseminar vírus e bactérias causadores de doenças como a hepatite, por exemplo. 

O necro-chorume é um problema que atinge praticamente todos os tipos de cemitérios, tanto os convencionais, horizontais e os verticais.

Gostou desse texto? Então, você pode gostar também da nossa postagem sobre “Cemitério Ecológico”.

×