O CREMATÓRIO MUNICIPAL DR. JAYME AUGUSTO LOPES É MONOPÓLIO DA PREFEITURA DE SÃO PAULO. ESTE PORTAL É PRIVADO E NÃO POSSUI QUALQUER VÍNCULO COM O CREMATÓRIO.
site privado, não possuímos vínculo com o crematório
ATENDIMENTO EMERGENCIAL 24H (11) 3230-1959

O que acontece quando a pessoa é enterrada viva?

de aleah, 14 de abril de 2021

É possível ser enterrado vivo? E quanto tempo alguém sobreviveria nessa situação?

Descubra se você corre o risco de ser enterrado por engano, quanto tempo os seus pulmões aguentariam e onde começou esse mito.

No cenário cinematográfico (seja em filmes, séries ou programas de TV), há incontáveis cenas icônicas de personagens que são sepultados ainda com vida. Além disso, vários programas de comédia também costumam puxar esse truque da manga para arrancar algumas risadas do telespectador e aumentar a audiência.

E falando em truque na manga, foi o mágico Houdini quem deu início a essa moda. Em 1915 o ilusionista cavou a própria cova – literalmente – e depois de muito esforço conseguiu escapar, aumentando a sua fama como grande ilusionista.

Além disso, vídeos fake de pessoas enterradas vivas também costumam fazer sucesso na internet: pelo menos uma vez por ano há imagens chocantes que bombam nas redes e depois são desmascaradas pelos detetives virtuais.

Afinal, é possível ser enterrado por engano? E se acontecer, quanto tempo o “cadáver” sobreviveria? Há casos em que realmente alguém foi enterrado por engano? Descubra tudo sobre essa curiosidade neste artigo! Boa leitura!

É possível ser enterrado vivo?

Não. Na prática, o sepultamento passa por tantas burocracias que, no meio do caminho, o engano seria descoberto por alguém.

Embora os filmes queiram contar que o processo de morte e enterro é rápido e prático, quem já lidou com essa situação sabe que esse é um desejo distante e que, dependendo da morte, o caso pode ser bem demorado e o atestado só ser liberado depois de dias.

Assim, na realidade, nenhuma decisão pode ser tomada sem um médico legista atestar a morte e a causa dela. Sem o atestado de óbito – também conhecido como prova de morte – nenhuma decisão sobre o enterro vai para frente.

Por isso, pode ficar tranquilo que você não vai acordar depois de um sono tranquilo debaixo de sete palmos, tá bom? Ser enterrado vivo, na vida real, é um mito.

Floresta tenebrosa a noite

Qual a origem do mito de ser colocado vivo em um caixão?

Não importa a sua idade, você com certeza já ouviu algo sobre o grande mágico Harry Houdini.

Você já viu por aí mágicos fazendo truques em que amarram as mãos com cadeados e são colocados em grandes aquários, e o objetivo é escapar com vida? Ou tentar escapar de camisas de força em situações horripilantes?

Houdini foi o pai dos mágicos e escapistas, e muito do que vemos hoje é criação desse ilusionista.

A origem dessa história foi em 1915, quando Houdini fez mais um de seus espetáculos de escapismo na Califórnia. O objetivo era escapar de um caixão que ficou enterrado em uma cova com 1,8 metros de profundidade.

Após o sucesso da empreitada, Houdini decidiu aumentar a dificuldade. Em 1926, na cidade de  Massachusetts, ele reproduziu o truque, porém, com o caixão submerso em uma piscina. O escapista tentou escapar e, após 1:30h, conseguiu tal proeza.

O mágico, também conhecido como Mandrake, faleceu por causa de um espetáculo. O artista queria mostrar sua incrível capacidade de aguentar socos.

Nessa tentativa, foi atingido enquanto estava despreparado e o seu apêndice se rompeu, o que causou a sua morte uma semana depois.

Será que você conseguiria sobreviver ao ser enterrado vivo, como Houdini? Veja no próximo tópico o que os especialistas dizem sobre o assunto.

Cemitério e túmulos, gramado verde

Quanto tempo sobreviveria alguém que foi enterrado vivo por engano?

A ideia é tão fantasiosa que nem mesmo os especialistas conseguem chegar a uma única conclusão.

Há quem acreditam que o tempo que você se manteria respirando nessa situação é entre um e dois minutos, período que o seu pulmão aguenta sem respirar.

Pense que dentro de um caixão, debaixo de quilos de terra, mesmo que o caixão seja super arejado, o ar não encontra nenhum caminho para chegar até você.

Mas calma, não sejamos tão pessimistas. Há especialistas que dizem que, se você for enterrado vivo, o fator decisivo é o seu tamanho.

Quanto menos espaço você ocupar dentro do caixão, mais ar terá no lugar e, portanto, você pode sobreviver até 5 horas tentando se salvar.

Vamos somar o desespero a essa equação: o pouco de ar que há em seus pulmões vai embora ao tentar chamar a atenção de quem quer que esteja depois da terra.

O ideal seria manter a calma, pensar positivo, e economizar sua respiração para conseguir ter forças para tentar abrir o caixão.

A terra acima está fofa, o que facilita o trabalho de tentar se salvar em teoria, mas lembre-se que tem muita terra em cima do seu caixão.

Se o tópico acima não te convenceu de que é impossível ser enterrado vivo, o melhor é ler este artigo[3]  e encontrar dicas de como escapar de ser enterrado por engano.

Como sobreviver mais tempo enterrado vivo?

Tudo se resume à respiração. Pessoas que nadam, por exemplo, conseguem controlar melhor sua respiração. Atletas também durariam mais tempo tentando fugir do caixão.

Se você quer melhorar sua capacidade respiratória – e você deve ter mais motivos para isso do que só sobreviver a ser enterrado sem querer – há alguns esportes que podem te ajudar:

  • Natação;
  • Corrida;
  • Pedalar;
  • Yoga – ajuda no controle da respiração;
  • Exercícios aeróbicos em geral.

Esse é o incentivo que faltava para você acordar uma hora mais cedo para caminhar, não é?

Neste artigo você encontrou diversas curiosidades sobre como é ser enterrado vivo. Para mais artigos como esse, assine a nossa newsletter e receba tudo direto em seu e-mail!

×