O CREMATÓRIO MUNICIPAL DR. JAYME AUGUSTO LOPES É MONOPÓLIO DA PREFEITURA DE SÃO PAULO. ESTE PORTAL É PRIVADO E NÃO POSSUI QUALQUER VÍNCULO COM O CREMATÓRIO.
site privado, não possuímos vínculo com o crematório
ATENDIMENTO EMERGENCIAL 24H (11) 3230-1959

O que é uma urna de cremação? Entenda

de aleah, 7 de outubro de 2020

A cremação vem se tornando cada vez mais comum no Brasil. Para ser ter uma ideia, há apenas duas décadas, apenas 1% das pessoas eram cremadas no país.

Hoje em dia, o índice de pessoas que são cremadas chega a quase 20% nos principais centros urbanos do país. Mesmo sendo bem mais popular nos dias atuais, ainda restam algumas dúvidas em relação as urnas de cremação.

Muitas pessoas não sabem qual a melhor forma de guardar ou acondicionar as cinzas. Afinal, será que é melhor guardá-las em casa ou em um columbário? É preciso também levar em consideração a vontade do falecido.

Por isso, preparamos este texto para que você possa entender de uma vez por todas o que é e como funciona uma urna de cremação. Continue lendo para saber tudo!

Quais os principais tipos de urnas para cinzas?

Quando uma pessoa decide ser cremada, a família deve pensar em qual urna deve acondicionar as cinzas. Pois, geralmente os crematórios devolvem as cinzas dos falecidos em sacos plásticos e é a família quem deve decidir a melhor forma de acondicionamento dos restos mortais do falecido.

Existem inúmeras opções de urnas para cremação. Elas variam tanto no formato quando nos materiais que são utilizados em sua composição. É muito importante escolher a urna certa, pois, ela será a responsável por manter as cinzas por mais tempo.

Tipos de urnas

Jogar as cinzas no mar, em rios ou em lagos, é algo que se torna mais comum a cada dia, principalmente se a pessoa falecida tiver alguma ligação efetiva com o local.

Alguns preferem que suas cinzas sejam jogadas ao vento. Mas, para aqueles que preferem que suas cinzas sejam guardadas, existem muitas opções de urnas que podem garantir a longevidade das mesmas.

  • Urnas de bronze

Esse é um tipo de urna bem tradicional e pode apresentar os mais variados formatos. Mesmo sendo considerado um material nobre, o bronze não deve ficar exposto a certas condições climáticas como chuva e sol, pois pode acabar ficando enferrujado.

Esse tipo de urna é recomendado para pessoas que desejam manter as cinzas dentro de casa, em locais religiosos ou em columbários. Esse modelo é ideal para locais fechados.

  • A urna hidrossolúvel

O próprio nome já sugere o propósito desse tipo de urna. Ela é feita com material que se desfaz em contato com a água, liberando as cinzas no ambiente.

São feitas, normalmente, com argila crua e forradas com folhas de bananeiras, mas também podem ser utilizados outros materiais, em sua fabricação, tais, como: areia, papel reciclado, dentre outros.

O objetivo é fazer com que a urna afunde ao ser lançada na água e, com isso, vá se desfazendo aos poucos, liberando as cinzas.

  • Urnas biodegradáveis

É comum pessoas preocupadas com o meio ambiente escolherem a cremação, pois, para elas, essa é uma escolha sustentável. Nesses casos, é interessante considerar a urna biodegradável.

A ideia principal é fazer com que as cinzas sejam transformadas. Por isso, a urna é composta por algumas partes, sendo uma delas destinada às cinzas e outras destinadas a sementes, que são colocadas para gerar vida.

As cinzas servirão como uma espécie de adubo que irá ajudar a germinação da árvore. Ao plantar a urna no solo, ela irá se decompor e, com o passar do tempo, as raízes das sementes irão atingir a parte inferior da urna, onde estão depositadas as cinzas que servirão de adubo.

O objetivo dessa ação é mostrar de forma poética que a morte na verdade é apenas uma etapa de nossa evolução e que a dor da perda pode ser transformada com o renascimento de uma nova vida.

  • As urnas de madeira

Essa é a opção de urnas para cremação mais conhecida e, por isso, é também o modelo que apresenta mais possibilidades de personalização. Elas podem ser de vários modelos e de vários tipos de madeira.

Esse tipo de urna não pode ficar exposta ao tempo, pois, o sol e a chuva podem danificar o material. É importante optar por aquelas que possuam tratamento especial, como o uso de verniz marítimo, que prolonga sua durabilidade. 

Existem ainda vários outros tipos de urnas para cremação, ou melhor, para manutenção ou depósito das cinzas. A escolha depende muito do tipo de pensamento e crenças da pessoa falecida e da família.

Aspergir ou manter as cinzas após a cremação?

Para esta pergunta não existe uma resposta padrão, pois, a decisão muitas vezes é da própria pessoa falecida, mas em alguns casos isso ficará critério da família.

Algumas pessoas deixam orientações especificando o seu desejo sobre o que fazer com as cinzas. Quando isso ocorre, geralmente, as cinzas acabam sendo depositadas ou jogas em locais que representavam algo especial para o falecido.

Se o ente querido não tiver deixado nenhuma especificação sobre onde deveriam ser depositadas as suas cinzas, a família deve decidi por ele. Portanto, a decisão sempre depende das crenças e pensamentos dos envolvidos.

E você já ouviu falar de alguém que utilizou ou utiliza uma urna de cremação para guardar as cinzas do seu ente querido? Comente aqui e deixe sua opinião a respeito deste assunto!

×