O CREMATÓRIO MUNICIPAL DR. JAYME AUGUSTO LOPES É MONOPÓLIO DA PREFEITURA DE SÃO PAULO. ESTE PORTAL É PRIVADO E NÃO POSSUI QUALQUER VÍNCULO COM O CREMATÓRIO.
site privado, não possuímos vínculo com o crematório
ATENDIMENTO EMERGENCIAL 24H (11) 3071-1325

O que é sepultamento e como funciona esse procedimento?

de aleah, 15 de dezembro de 2020

A dor de perder alguém que se ama é indescritível, mas infelizmente mesmo em um momento tão difícil é preciso tomar as decisões, que vêm após a partida, como o preparo do sepultamento.

Entretanto, é muito importante considerar o desejo do falecido. Caso, o ente não tenha deixado expresso o desejo de ser cremado, o processo de sepultamento poderá ser iniciado.

A palavra sepultar, de uma forma simples, significa enterrar uma pessoa falecida em um jazigo. Localizado em um cemitério escolhido pela família.

Contudo, esse processo exige alguns cuidados para que tudo ocorra da melhor forma possível. É disso que vamos falar no texto de hoje. Confira!

A burocracia

Quando perdemos um ente querido, devemos prestar atenção em toda a burocracia do processo após o falecimento. A liberação da documentação para que tudo aconteça como deve ser é o ponto mais importante para lidar com o sepultamento.

Sendo assim, a primeira coisa a se fazer, é conseguir a certidão de óbito, que deve ser retirada em um cartório adequado. Se morte ocorreu em hospital é possível retirar a declaração lá mesmo. Nos outros casos, talvez seja necessário possuir o atestado assinado por dois médicos.

Depois da liberação da certidão, ainda será preciso conseguir a autorização para o sepultamento. Esse processo ocorre no cemitério desejado, que irá separar o espaço necessário.

Caso, a família não tenha jazigo no local, haverá a necessidade de se fazer a aquisição de um para que as próximas etapas prossigam.

A funerária ideal

Após resolver todas as burocracias iniciais, é hora de contar com o apoio de uma boa funerária. A empresa contratada fica responsável por várias fases, como a preparação do corpo e o transporte.

O ideal é poder contar com uma empresa profissional, especializada e, principalmente, com experiência na área. Só assim será possível garantir que tudo será realizado da forma como deve ser e sem dores de cabeça ou aborrecimentos.

Uma funerária qualificada irá realizar todas as etapas com eficiência e ainda prestará apoio a você e a sua família.

Data e hora

A família deverá decidir qual o melhor horário para o sepultamento, que dependerá de dois fatores, sendo eles: a liberação do corpo e o tempo desejado para o velório.

Quando não há nenhum impedimento, a liberação do corpo acontece em questão de minutos ou horas, sem transtornos. Mas existem situações em que será necessária a realização de uma análise detalhada. Como nos casos de mortes violentas, onde a liberação pode demorar mais para sair.

É importante saber também quanto tempo será destinado ao velório. É sempre importante saber o desejo daquele que se foi. Contudo, se a pessoa não mencionou nada a esse respeito, considere o que for mais indicado para a sua situação familiar.

Se os amigos e os familiares precisarem de muito tempo para chegar ao local do sepultamento, faça um velório por algumas horas para que todos tenham a oportunidade de se despedir.

Avise sobre o sepultamento

Depois da definição do dia, da hora e do local do sepultamento, os parentes e amigos devem ser avisados do sepultamento.

O objetivo é fazer com que todas as pessoas que fizerem parte da vida do falecido tenham a oportunidade de se despedir e dar apoio uns aos outros.

Essa divulgação pode ser feita de várias formas, desde publicações em jornais ou nas redes sociais. As mensagens digitais permitem alcançar muitas pessoas em pouco tempo e as informações acabam se espalhando rapidamente.

Decoração

Depois da divulgação é necessário ainda pensar na decoração do local do velório. Em alguns casos, a família poderá escolher o caixão e decidir quais serão suas características. Além de definir quais as flores e as coroas que serão utilizadas na capela. Essa é uma parte importante para deixar o ambiente mais adequado e personalizado.

Se pessoa deixou orientações em relação ao assunto, apenas siga as instruções. Caso contrário, considere o que você conhece sobre a pessoa falecida e escolha de acordo com o gosto dela.

Plano funerário familiar

Por conta de tantos sentimentos envolvidos numa despedida, fica difícil cuidar do sepultamento em meio à dor e a saudade. Resolver problemas burocráticos, tomar decisões e garantir que todo saia nos conformes, é difícil quando se perde alguém.

Sedo assim, o ideal é encontrar um plano familiar completo e especializado. Assim, você terá mais apoio de um agente familiar, que irá fazer o acompanhamento completo.

A agência ficará responsável pela liberação da documentação e pela parte burocrática, que é uma das etapas mais complicadas do sepultamento.

Gostou desse texto? Então confira nossa outra matéria sobre planos funerários!