O CREMATÓRIO MUNICIPAL DR. JAYME AUGUSTO LOPES É MONOPÓLIO DA PREFEITURA DE SÃO PAULO. ESTE PORTAL É PRIVADO E NÃO POSSUI QUALQUER VÍNCULO COM O CREMATÓRIO.
site privado, não possuímos vínculo com o crematório
ATENDIMENTO EMERGENCIAL 24H (11) 3230-1959

Saiba o que é morte súbita e o que fazer nesses casos

de aleah, 27 de janeiro de 2021

Talvez você imagine o que é morte súbita, mas já pensou o que causa um episódio desse? Neste texto, vamos ajudar você a entender e a lidar com casos assim!

É fato que lidar com o falecimento de alguém não é nada fácil, principalmente quando esse alguém parte de repente. Quando isso ocorre, algumas dúvidas podem surgir, como: o que é morte súbita? Como isso ocorre? O que fazer nesses momentos?

A morte súbita acontece de repente e, aparentemente, sem explicação. No entanto, sempre há causas e sintomas que podem ocasionar em um episódio em que alguém vem a falecer subitamente.

Para ajudar você a entender mais sobre isso, selecionamos neste texto tudo o que você precisa saber sobre o que é morte súbita. Confira!

O que é morte súbita?

Embora muitos possam pensar que a morte súbita é uma doença, ela é, na verdade, uma consequência que pode ser ocasionada por diversos problemas. Uma morte súbita significa um falecimento que ocorreu abruptamente até uma hora após alguns sintomas.

Em termos médicos, diz respeito a um episódio de perda repentina da consciência em pessoas que desfrutavam de boa saúde nas últimas 24 horas.

Às vezes, pode ser provocada por um desmaio, queda de pressão, desidratação ou até mesmo representar quadros mais sérios, como AVC, infarto, aneurismas e arritmias cardíacas.

Vale destacar que morte súbita é diferente de mal súbito. O mal súbito refere-se a um quadro de sintomas como desidratação e hipoglicemia, mas que não leva necessariamente à morte.

Além disso, situações de homicídio, suicídio, acidente e morte por complicação de doenças preexistentes e conhecidas não são considerados como morte súbita.

Em resumo, a morte súbita está relacionada ao estágio final de uma série de complicações que levam à parada cardíaca.

O que pode causar a morte súbita?

Saber o que é morte súbita é entender que se trata de um episódio que pode ocorrer a qualquer momento e com qualquer indivíduo.

Ou seja, ela pode acontecer em todas as faixas etárias, embora seja mais comum atingir pessoas mais idosas e que possuam doenças cardíacas previamente.

A maioria dos quadros de morte súbita em adultos está relacionada a problemas cardiovasculares, pulmonares, vasculares e cerebrais.

No entanto, são muitas as causas que podem levar alguém a falecer subitamente. Isso desde a causas externas eventuais até causas naturais, por exemplo:

  • Infarto fulminante;
  • Consumo de drogas;
  • Problemas cardiovasculares;
  • Ingestão acidental de veneno;
  • Asfixia por engasgos;
  • Choque elétrico de alta voltagem;
  • Insuficiência cardíaca, taquicardia, palpitações, dor no peito, hipotensão e outras arritmias cardíacas;
  • Embolia pulmonar;
  • Rotura de aneurisma;
  • AVC;
  • Epilepsia;
  • Diabetes e outras doenças metabólicas.

Quais são os sintomas?

Muitos são os sinais de morte súbita, afinal, como vimos, ela é o estágio final de uma situação repentina que, a princípio, pode parecer não ter explicação. Porém, há alguns sinais que podem ocorrer, como:

  • palpitações e dores no peito;
  • falta de ar;
  • desmaio;
  • fraqueza;
  • tonturas;
  • sinais de AVC como: paralisia do rosto e de uma das pernas, dificuldades de falar e compreender a linguagem, perda da visão e do equilíbrio ou coordenação, dor de cabeça intensa.

Como lidar com um episódio desse?

Uma questão muito importante ao entender o que é morte súbita é saber como lidar em quadros em que isso venha a ocorrer. Por isso, caso ocorra um episódio como esse próximo a você, saiba como lidar:

Chame os serviços de saúde

Acalme-se e chame imediatamente os serviços de saúde, como o SAMU (192), um médico ou hospital.

A equipe médica estará incumbida de descobrir a causa da morte, perguntando aos parentes e pessoas presentes. Isso porque o falecimento precisa ser atestado por profissionais, gerando documentos como o atestado de óbito.

Reúna documentos necessários

Com a morte atestada e com a declaração de óbito em mãos, torna-se possível iniciar o processo de emissão da Certidão de Óbito, que é o documento oficial.

Somente com esse documento em mãos é que é possível resolver pendências do velório. A emissão da certidão é feita no cartório junto à documentação da pessoa falecida.

Providencie o funeral

É de responsabilidade do hospital responsável ou do IML (Instituto Médico Legal), se for o caso, liberar o corpo para que a família providencie o funeral.

O planejamento desse evento de despedidas deve considerar o local de sepultamento e do velório e questões de estadia para familiares que forem participar.

Aliás, considere contratar um serviço funerário e evite ter que lidar com questões burocráticas enquanto ainda precisa assimilar tudo o que aconteceu.

O Memorial Vila Alpina é referência em confiança e qualidade para ajudar você nesse momento. Conheça os planos funerários e entre em contato para maiores dúvidas!

×