O CREMATÓRIO MUNICIPAL DR. JAYME AUGUSTO LOPES É MONOPÓLIO DA PREFEITURA DE SÃO PAULO. ESTE PORTAL É PRIVADO E NÃO POSSUI QUALQUER VÍNCULO COM O CREMATÓRIO.
site privado, não possuímos vínculo com o crematório
ATENDIMENTO EMERGENCIAL 24H (11) 3230-1959

Como é feito o funeral no Japão?

de aleah, 29 de março de 2021

O funeral no Japão possui várias etapas e é composto por rituais, tradições e a cremação, que é a mais utilizada em todo o país.

A maioria das pessoas sabe que os japoneses se preparam para basicamente tudo, e não seria diferente com o velório de um ente querido.

O funeral no Japão é cheio de rituais e tradições, passando por várias etapas, onde acontece a cremação na maioria dos falecimentos. Dessa forma, ele é completamente diferente do funeral no Brasil.

Quer saber tudo sobre o funeral no Japão? Então, continue lendo que vamos contar tudo para você!

Como funciona o funeral no Japão?

No Japão é o filho mais velho quem cuida do funeral da pessoa falecida ou o ente mais próximo, resolvendo todas as questões a respeito do funeral e dos rituais da cerimônia, incluindo a cremação.

A maioria das pessoas que morrem no Japão são cremadas, sendo comum as covas comunitárias para as pessoas da família, com as cinzas guardadas em potes de cerâmica pequenos.

Além disso, a cremação é considerada uma das formas mais respeitosas para se enterrar alguém querido, o que é um conceito da religião japonesa.

Mas também por causa da maioria do território japonês ser composto por montanhas, o que faz com que tenha pouco espaço territorial no Japão.

O Japão tem duas religiões principais:

  • Xintoísmo que incorpora práticas espirituais tradicionais japonesas e é caracterizado pela crença e adoração da natureza, bem como os seus ancestrais. Para os xintoístas, a divindade está presente em cada parte da natureza, como as rochas e as árvores.
  • Budismo é baseado nos ensinamentos de Buda que prega as leis do carma (causa e efeito) e também do renascimento. Ele tem as crenças sobre o ciclo da morte e é bem parecido com o xintoísmo, assim muitas pessoas acabam acreditando nas duas religiões ao mesmo tempo.

Quais as etapas do funeral no Japão?

As etapas do funeral no Japão são:

  • Preparação do corpo;
  • Velório;
  • Cremação;
  • Enterro das cinzas.

Vamos falar sobre cada uma delas a seguir!

1 – Corpo: como funciona a preparação

Antigamente a família que perdeu um ente querido precisava lavar o corpo. Mas agora os hospitais ou agentes funerários é quem fazem isso, que é chamado de Nokanshi.

Depois é colocado algodão no nariz e a roupa: terno para os homens e quimono para mulheres. Muitas vezes também fazem a maquiagem.

O embalsamento do corpo não é comum no Japão, por isso eles deixam o corpo envolto em um gelo seco e coberto com um pano branco até o dia do enterro.

Normalmente o falecido passa a última noite com a família para se despedir e segue no dia seguinte para o Otsuya, ou seja, o velório.

Para o dia do Otsuya, os japoneses seguem o Tomobiki, uma lenda que envolve os seis dias do ciclo lunar, porque são muito supersticiosos.

Eles acreditam que o velório não pode ser feito no dia errado, porque espíritos malignos ou vingativos vão assombrar todos que estiveram presentes, além da alma do familiar ser atraída para o outro mundo.

Por isso, eles estão muito atentos aos dias do Tomobiki.

2 – Velório

Otsuya é parecido com o velório, onde os familiares e amigos acendem incensos enquanto o corpo fica em um caixão e o monge budista canta sutras.

Primeiramente a pessoa falecida é colocada no caixão, junto com objetos pessoais, dinheiro e tudo que ela gostava.

Como mencionado anteriormente, todos os preparativos do funeral no Japão do ente querido, são feitos pelo filho mais velho ou ente mais próximo.

Quando o caixão chega começa as despedidas e cada uma das pessoas presentes acende um incenso na frente do altar e faz a sua oração.

Após isso, cada um dos familiares e amigos, se levantam para fazer orações e depois retornam aos seus lugares. E por último o monge budista recita o sutra.

Depois das orações eles vão para outra sala onde são servidos alimentos e bebidas. E onde amigos e conhecidos entregam o Koden (uma ajuda em dinheiro) para ajudar a família com o funeral.

Uma observação é que os japoneses não dão valores que possuam o número quatro, devido na sua língua a palavra quatro lembrar a palavra morte.

Todos que compareceram a cerimônia, levam o Koden, com quantias entre 3.000 a 30.000 ienes, o que depende do grau de proximidade com o falecido e da família.

Ele deve ser entregue depois de oferecer as condolências à família e ao morto, para que ajudem nas despesas com o velório e cerimônias.

3 – Cremação

A cremação está sendo cada vez mais usada no mundo inteiro quando ocorre a morte de alguém. Ela é obrigatória no Japão desde 1867, quando as pessoas morriam de doenças contagiosas e, também, por conta do espaço territorial que não fornece lugares para o sepultamento.

Após cerimônia Otsuya, o caixão segue para a cremação, onde todos aguardam que ela seja concluída. É chamada de Ososhiki (funeral) que é a parte da cerimônia que acontece um dia depois do Otsuya.

Depois da cremação, os familiares voltam à sala para recolher o resto dos ossos com hashis especiais e transferem para uma urna, que marca o começo do luto.

As cinzas podem ser divididas em várias urnas e serem colocadas em locais diferentes, como em algum templo ou túmulo da família.

Os familiares também podem dividir os restos mortais entre eles e se caso não houver um túmulo, podem ficar guardados no butsudan, um altar para rezas e oferendas.

Nos primeiros 49 dias, as cinzas ficam com a família junto com uma tábua de madeira escrita com o nome da pessoa.

A cremação para um corpo adulto demora uma hora e meia, 45 minutos para crianças e 15 minutos  para os recém-nascidos.

4 – Enterrando as cinzas

As cinzas podem ser enterradas em uma cerimônia especial e levadas para o jazigo da família, ficando junto com os outros familiares. O retrato do ente querido é colocado no altar budista da família.

Um ano após o falecimento, as famílias fazem uma cerimônia em homenagem ao ente querido, durante o Dia de Finados (Festival Obon). Elas repetem essa cerimônia no terceiro, quinto, sétimo e décimo terceiro aniversário de falecimento.

Quanto custa um funeral no Japão?

Como mencionado anteriormente, o funeral no Japão tem várias etapas, o que pode fazer com ele seja um pouco caro em vista do funeral de outros países.

Com isso, ele custa em média 2 milhões de ienes, o equivalente a aproximadamente cem mil reais, podendo chegar até 10 milhões de ienes.

Isso ocorre devido a cerimônia no funeral e a cremação que tem várias etapas para que possa ser seguido toda a tradição japonesa e, assim, enterrar o ente querido da melhor maneira possível.

Porém, muitas famílias mantêm os jazigos no próprio terreno de suas casas, não tendo gastos com serviços no cemitério. Ou então em cemitérios verticais, que são mais baratos para guardar as urnas.

Percebeu como o funeral no Japão é diferente do funeral de outros lugares e que eles acreditam muito em tradições e rituais?

Gostou de saber mais sobre o funeral no Japão e das suas tradições? Que tal compartilhar nas suas redes sociais?

×